domingo, 28 de junho de 2015

EXPEDICION RUTA DE LOS ANDES 2015 - Parte IV - RUMO À REGIÃO NORTE (Dias 07 e 08)



DIA 07 - CUIABÁ/MT a COMODORO/MT (09/04/2015)

Neste dia houve a primeira separação do grupo. Eu, Hélio e Rodolfo ficamos em Cuiabá/MT, aguardando a abertura da revenda BMW, onde iríamos fazer a revisão das motos e posteriormente seguiríamos para Comodoro/MT. Helenildo e Lauro seguiram direto para Comodoro/MT.

Eu, Hélio e Rodolfo fomos praticamente os primeiros a chegar à revenda BMW, a Munique Motors. Antes de nós apenas outro colega viajante, de Rondônia. Fomos muito bem atendidos pelo Bosco, gerente da oficina. Ele nos informou que tentara nos contactar por telefone, avisando-nos que o dia 08/04/2015 seria feriado em Cuiabá/MT, mas como não havíamos deixado número de celular, nem e-mail para contato, ele não pode avisar-nos. 
Com a concordância do colega viajante de Rondônia (cujo nome infelizmente não registrei), tivemos prioridade zero para execução dos serviços. O mecânico-chefe era oriundo de Barra do Garças/MT, conforme nossos colegas de lá haviam nos informado. Tudo foi executado rapidamente, e às 10:14 h saimos da revenda BMW, iniciando nossa viagem a Comodoro/MT. 














Paramos para abastecer num posto próximo, e por recomendação do frentista, optamos por seguir pela Rodovia dos Imigrantes, estrada que contorna a área metropolitana de Cuiabá/MT. Dessa forma evitaríamos todo o percurso pela área urbana de Várzea Grande/MT. A rodovia se encontra em bom estado, ao contrário dos relatos que li na web, mas o trânsito de caminhões é muito intenso. Chegamos ao Trevo do "Largato", onde pegamos novamente a BR 070, às 11:00 h.

Seguimos direto pela BR 070 até Cáceres/MT, onde chegamos às 13:01 h, percorrendo 242 km, desde a concessionária BMW em Cuiabá/MT. Fizemos uma parada rápida, e às 13:38 h partimos em direção à nossa próxima parada programada: Pontes e Lacerda/MT.


Seguimos ainda alguns poucos Kms pela BR 070, e em seguida pegamos a BR 174. Chegamos em Pontes e Lacerda/MT às 15:45 h, percorrendo 229 km neste trecho.Fizemos mais uma parada rápida, e saímos às 16:14 h, para cumprir o trecho final programado para este dia, tendo como destino final Comodoro/MT.


Continuamos pela BR 174 e chegamos em Comodoro/MT às 18:08 h, percorrendo 203 km neste trecho final. 

Encontramos facilmente o hotel que havíamos reservado, o HOTEL VENEZA. Já se encontravam devidamente alojados por lá, Helenildo e Lauro, que haviam nos antecedido no percurso daquele dia. Para encerrar o relato deste dia, resta elogiar as excelentes e confortáveis instalações do Hotel Veneza, comodamente localizado às margens da BR 174.




QUILOMETRAGEM DO DIA:    674 KM.
QUILOMETRAGEM TOTAL:  4.058 KM.












DIA 08 - COMODORO/MT a ARIQUEMES/TO (10/04/2015)

Acordamos cedo, como de praxe, para tomarmos o café da manhã e pegarmos logo cedo a estrada. A qualidade e variedade do café da manhã do HOTEL VENEZA merecem registro. Antes de partirmos, tiramos fotos com um irmão viajante, o Hermes de Belo Horizonte/MT. O camarada estava simplesmente indo ao Alaska/EUA, em viagem solo!



Partimos às 07:35 h de Comodoro/MT. Seguimos pela BR 174, passando pela divisa MT/RO, entrando na região Norte e parando em Vilhena/RO. Chegamos 8:38 h, percorrendo 113 km neste trecho. Deste vez, além das atividades normais em nossas paradas (reabastecimento das motos, banheiro, etc), demoramos um pouco mais, pois voltamos alguns kms para tirar fotos da placa que marca a divisa de estados - MT/RO, pois afinal de contas, significava nossa entrada na região amazônica, pela primeira vez. Partimos de Vilhena/RO às 09:28 h.


Seguimos desta feita pela BR 364, em direção à nossa próxima parada programada - Pimenta Bueno/RO. Chegamos em Pimenta Bueno/RO às 11:30 h, percorrendo 206 km, neste trecho. Neste trecho também tivemos contato com estradas realmente ruins, especialmente no trecho final, antes de Pimenta Bueno/RO. Em toda nossa viagem até então, as estradas se encontravam em estado regular ou bom. Infelizmente, como verificaríamos depois, isso seria uma constante em quase todo o percurso na região Norte. Partimos de lá às 12:15 h.


Continuamos pela BR 364, tendo como próxima parada programada a cidade de Ji-Paraná/R0. Chegamos em Ji-Paraná/RO às 14:10 h, percorrendo 149 km neste trecho. Fizemos uma parada rápida e partimos às 14:47 h, para o trecho final programado para o dia, tendo como destino final Ariquemes/RO.


Continuamos pela BR 364 e chegamos em Ariquemes/RO às 17:28 h, percorrendo 185 km neste trecho final. Localizamos sem muitas complicações o hotel que havíamos reservado, o VALERIUS PALACE HOTEL. 

Ao chegarmos ao hotel, fomos procurados por um colega motociclista local, que viu-nos chegar à cidade e veio nos dar as boa vindas. Conversamos muito, pegamos muitas dicas acerca das estradas da região, e ele ainda nos indicou um bom local para jantarmos à noite. Mais uma vez tivemos uma prova da solidariedade dos irmãos motociclistas.

QUILOMETRAGEM DO DIA:    653 KM.
QUILOMETRAGEM TOTAL:  4.711 KM.




domingo, 21 de junho de 2015

EXPEDICION RUTA DE LOS ANDES 2015 - Parte III - TURISMO NO CENTRO-OESTE (Dias 05 e 06)



DIA 05 - BARRA DO GARÇAS/MT a CUIABÁ/MT (07/04/2015)

Após uma boa noite de sono, acordamos cedo, disposto a pegar a estrada logo no início do dia. Antes de tomarmos o café, fomos ao outro hotel do mesmo proprietário, onde estacionamos as motos no dia anterior, para pegá-las.

Eu e Hélio fomos os últimos, e quando lá cheguei, fui ligar a moto, e aí veio a surpresa: a bateria de minha moto havia descarregado. Pelo jeito, nossa partida iria atrasar. Recorri aos vastos conhecimentos de mecânica e eletricidade motociclísticas de Helenildo, e tentamos fazer uma "chupeta" da bateria de outra moto. Sobrou para a moto de Hélio. A primeira tentativa quase resulta num acidente, pois inverti as polaridades da bateria. Na segunda conseguimos dar partida na minha Sertão. Levei a moto até a frente de nosso hotel, mas ao chegar e desligar a moto, novamente ela não deu partida. Helenildo avaliou que a bateria estaria muito comprometida (ela já tinha mais de 02 anos) e teríamos de providenciar a compra de uma bateria nova. 



Subimos todos para tomar o café da manhã. Ponderei com meus companheiros que eles poderiam prosseguir viagem, ou pelo menos uma parte deles, que eu os alcançaria tão logo resolvesse esse problema elétrico. Todos resolveram esperar por mim.

Terminei meu café da manhã e segui caminhando, com a bateria de minha moto em mãos, visitando algumas lojas de moto peças das redondezas. Não encontrei nenhuma bateria compatível e retornei ao hotel. Chegando no hotel, já se encontrava por lá um motociclista local, o Vilmones, que havia parado ali ao ver nossas motos na frente do hotel. Ao saber de minha necessidade, prontamente ligou para um colega, dono de uma auto elétrica, que informou que tinha uma bateria nova para minha moto. Não sei se já comentei isso antes, mas falei para meus companheiros de viagem: "Alguém lá em cima está nos acompanhando e protegendo nesta viagem!"



Vilmones ainda providenciou meu "reboque" até a loja de seu amigo Jorginho, a Líder Baterias. Enquanto estava lá, chegou mais um colega motociclista local, o Moacir. Ele acabara de realizar praticamente o mesmo roteiro que iríamos fazer e passou muitas dicas, especialmente sobre o trecho internacional de nossa viagem. Acompanhei os serviços por um tempo, mas acabei retornando ao hotel, de carona com Moacir, ficando de buscar a moto posteriormente.



Fiquei no hotel, "almoçando" um suco turbinado à base de açaí e um zilhão de acompanhamentos, que também já havia sido o almoço dos demais. Recebemos a visita e solidariedade de mais um irmão motociclista, o Marcelino, que veio oferecer sua ajuda. Agradecemos, pois a situação já estava resolvida, e conversamos um pouco sobre a viagem com ele, também conhecedor dos trechos que iríamos passar.

Moacir passou no hotel, para mais uma carona até a Líder Baterias, onde iríamos pegar minha moto, e de lá já seguiríamos viagem. Os outros nos seguiram em suas motos. A loja ainda estava fechada, por conta do intervalo do almoço, mas logo chegou um funcionário e a abriu. Fui  logo tentando ligar a moto e... nada. Com a ajuda de um mecânico/eletricista que estava de passagem pela loja e Helenildo, foram feitos alguns testes, e concluíram que a bateria nova estava defeituosa. A sugestão foi completar a bateria original, dar uma carga rápida, para ver de poderíamos seguir viagem, pois no dia seguinte eu (e também Hélio e Rodolfo) tinha uma revisão agendada na BMW de Cuiabá/MT. Funcionou!

Assim, apenas às 14:00 h, com bastante atraso, iniciamos o percurso previsto para este dia: Barra do Garças/MT a  Cuiabá/MT. Fizemos nossa primeira parada num posto de combustível à margem da BR 070, denominado Posto Jardim, percorrendo 154 km neste trecho. Chegamos às 15:30 h. Parada rápida e partimos às 15:50 h.

Prosseguimos pela BR 070. Fizemos nossa próxima parada em Primavera do Leste/MT, onde chegamos às 17:05 h, percorrendo 127 km. Como sempre, aproveitamos a parada para perguntar sobre o estado da estrada até Cuiabá/MT. Informaram-nos que a estrada estava boa, mas a melhor opção para se chegar em Cuiabá/MT, seria através da Chapada dos Guimarães, pela MT 251. Segundo nos disseram, isso evitaria um grande tráfego de caminhões. Resolvemos seguir a dica.



No restante de nossa viagem, deixei de registrar os horários e as quilometragens. Vou considerar as quilometragens apuradas pelo Google Maps. Seguimos pela BR 070 até Campo Verde/MT, onde chegamos já ao anoitecer. Fizemos mais uma parada rápida, partindo logo e pegando a MT 251. Seguimos pela MT 251, já noite fechada, sem poder aproveitar o visual da Chapada dos Guimarães. Chegamos em Cuiabá/MT e após muitas voltas em busca de nosso hotel, o localizamos, encerrando a viagem por volta das 21:00 h. Em Cuiabá ficamos no ABUDI HOTEL.

Consultando o Google Maps, o trecho de Primavera do Leste/MT a Cuiabá/MT, seguindo o trajeto que fizemos. tem 244 km.

QUILOMETRAGEM DO DIA:    525 KM.
QUILOMETRAGEM TOTAL:  3.384 KM.

DIA 06 - CUIABÁ/MT (08/04/2015)

Acordamos tranquilos, logo cedo, pois pela primeira vez em 05 dias, teríamos um dia livre de estradas. Havíamos programado uma parada em Cuiabá/MT, para a revisão/troca de óleo de todas as motos, ficando com o resto do dia livre.



Qual não foi nossa surpresa, ao sermos informados na recepção do hotel, que o dia 08 era era feriado em Cuiabá! As BMWs teriam de esperar o dia seguinte para fazer as revisões, enquanto as outras duas motos (Yamaha XT 660 e Honda Transalp) poderiam ir até o município vizinho de Várzea Grande/MT.

Já que teríamos muito tempo livre, resolvemos aproveitar e conhecer a Chapada dos Guimarães. Conseguimos contatar um táxi, para nossa excursão.

Seguimos pela mesma estrada pela qual chegamos em Cuiabá/MT na noite anterior, a MT 251. Fizemos nossa primeira parada no Portão do Inferno. Depois seguimos para a exuberante cachoeira Véu da Noiva. De lá seguimos até um mirante, onde nosso "guia" nos informou que havia um marco que seria o centro geodésico da América do Sul, ou seja o ponto mais central do nosso continente. Segundo pesquisei posteriormente, o verdadeiro centro geodésico da América do Sul está localizado em Cuiabá/MT, e nós não o visitamos. De toda forma, a visita ao local vale a pena, pelas lindas paisagens que vislumbramos daquele ponto.






























video


Já era quase meio-dia, a fome foi apertando, e pedimos ao nosso "guia" que nos levasse a um bom restaurante. Fomos ao restaurante Penhasco, que fica na pousada de mesmo nome, nas bordas da chapada. Comida muito boa, tendo uma bela vista de cortesia, com o acompanhamento de uma boa pinga. Tivemos um verdadeiro banquete, depois de 05 dias sem um almoço decente. Saciados, voltamos ao nosso hotel. Helenildo e Lauro foram fazer a troca de óleo de suas motos em Várzea Grande/MT e nós ficamos no hotel. Nosso único outro compromisso nesse dia, foi o jantar, nas proximidades do hotel.

Decidimos que Helenildo e Lauro, sairiam logo de manhã cedo, no dia seguinte. Eu, Hélio e Rodolfo iríamos direto à revenda BMW, e após o término das revisões, seguiríamos também para Comodoro/MT.



terça-feira, 9 de junho de 2015

EXPEDICION RUTA DE LOS ANDES 2015 - Parte II - CHEGANDO AO CENTRO-OESTE (Dias 03 e 04)



DIA 03 - BARREIRAS/BA a BRASÍLIA/DF (05/04/2015)


Neste dia saimos um pouco mais cedo, às 07:22 h, logo após o café da manhã. Como a quilometragem prevista para o dia era bem menor que a dos dias anteriores, prevíamos que a chegada ocorreria num horário mais cedo.


Neste dia, três ocorrências provocaram um atraso não programado em nossa chegada em Brasília/DF. Estas serão reportadas ao longo do texto.

Saímos de Barreiras/BA pela BR 242, até a cidade de Luiz Eduardo Magalhães/BA, de onde pegamos a BR 020. Uma chuva insistente nos acompanhou até pouco depois de pegarmos a BR 020. A nossa primeira parada programada era na cidade de Roda Velha/BA.
Neste primeiro trecho eu cometi um erro primário, e troquei a quilometragem de nossa primeira parada para reabastecimento com a quilometragem da parada do segundo trecho. Por conta disso passamos do ponto previsto (Roda Velha/BA), e nos vimos no meio do cerrado baiano, onde existem poucos postos de combustíveis. Rodamos sob tensão por longos 265 km, até chegarmos ao abençoado posto São Pedro, já no município de Correntina/BA, às 10:27 h. Além do longo tempo de pilotagem, todas as motos correram risco de pane seca. A minha BMW G 650 GS Sertão chegou com menos de 01 litro no tanque.


Fizemos uma parada demorada, de quase 01 hora, e partimos de lá às 11:21 h. Neste nosso segundo trecho, a chuva voltou com relativa intensidade, obrigando-nos a perder tempo vestindo os abrigos de chuva. Pode parecer algo trivial, mas lembro-lhes que vestimos os abrigos por cima de nossas jaquetas e calças de motociclistas, o que dificulta um pouco as coisas. Continuamos seguindo pela BR 020 até a cidade de Simolândia/GO. Adentramos assim, pela primeira vez na história de nosso grupo, no Centro-Oeste brasileiro. Chegamos às 12:58 h, tendo percorrido 123 km neste trecho. Esta parada foi mais vez demorada, também de quase 01 hora. Saímos de lá às 13:53 h, com destino a Formosa/GO.

Continuamos pela BR 020  e chegamos em Formosa/GO às 16:02 h, percorrendo 176 km neste trecho. Formosa é a última cidade de Goiás, antes de entrarmos no Distrito Federal. Fica a aproximadamente 80 km de Brasília/DF. Neste trecho final, fui relapso e não anotei nosso horário de partida de Formosa/GO. Tivemos um grande contratempo neste trecho. Como era um domingo pós-feriadão da semana santa, o acesso para Brasília/DF estava super congestionado, com trânsito muito lento e engarrafado. Some-se a isso alguns "atalhos" indicados pelo GPs de Hélio, e tivemos um grande atraso até chegarmos em Brasília/DF. Ao chegarmos ao plano piloto, encharcados e perdidos, resolvi ligar para meu irmão, para que ele servisse de guia para nós, até sua casa. Tivemos inicialmente de combinar um local de encontro, no Eixo Monumental, ao qual chegamos, graças às informações que solicitamos num posto de combustível, ao reabastecer as motos. Paramos no setor hoteleiro, defronte a uma fonte luminosa e liguei novamente para ele vir nos resgatar. Pouco tempo depois ele chegou, e fomos seguindo seu carro até sua casa.


Meu irmão Márcio havia gentilmente disponibilizado sua casa, para o pernoite de todos nós. Fomos muito bem recebido por ele e minha cunhada Silvania. Pudemos dormir muito bem acomodados e alimentados, para enfrentar mais uma jornada no dia seguinte, rumo a Barra do Garças/MT.

Deixo aqui um agradecimento especial a este simpático casal, em meu nome e dos demais ruteiros.

QUILOMETRAGEM DO DIA:    644 KM.
QUILOMETRAGEM TOTAL:  2.170 KM.




DIA 04 - BRASÍLIA/DF a BARRA DO GARÇAS/MT (06/04/2015)


Saímos da casa de meu irmão Márcio as 07:30 h. Mais um vez fomos ajudados por ele, que nos escoltou até a saída, na BR 070. Somente após quase 01 hora no caótico trânsito de Brasília/DF, conseguimos chegar à BR 070 e efetivamente retomar nossa viagem.


Nosso planejamento para este trecho previa apenas 02 paradas intermediárias, em Cocalzinho de Goiás/GO e Goiás Velho/GO. A quilometragem prevista para este dia (538 km) também era bem menor que a dos dois dias iniciais e tudo indicava que chegaríamos bem cedo em nosso destino final, Barra do Garças/MT. Eis que no meio do caminho não tinha uma pedra, mas também não tinha uma estrada...

Seguimos pela BR 070 até a cidade de Cocalzinho de Goiás/GO, onde chegamos às 09:31 h, percorrendo 134 km neste trecho. Até aqui tudo estava de acordo com o planejado. Estranhamos o fato da BR 070 parecer terminar naquela cidade, enquanto no mapa do Google Maps, ela prossegue adiante, em direção à Barra do Garças/MT. Não registrei nosso horário de partida de Cocalzinho de Goiás/GO.

Seguimos pela BR 414, que intercepta transversalmente a BR 070 na cidade de Cocalzinho de Goiás/GO, no sentido sudoeste. Ainda na área urbana da cidade, pedimos informações a um caminhoneiro, que estava parado à beira da estrada. Ele nos informou que realmente a BR 070 prosseguia adiante, porém era um estrada de terra, em péssimas condições. Aconselhou-nos a prosseguir pela BR 414, entrando  para Pirenópolis/GO pela rodovia estadual GO-431, e de lá deveríamos pegar a BR 153 (Belém-Brasília), até reencontrarmos a BR 070.

Tentamos seguir as orientações do caminhoneiro, mas ao chegarmos em Pirenópolis/GO, Helenildo segui a indicação do seu GPS e acabamos seguindo em direção a Goianésia/GO, por outra rodovia estadual (GO-338). Após rodarmos um bom tempo chegamos a um povoado onde pedimos informações. Fomos informados que estávamos na direção errada e só tínhamos duas opções: voltar até a Pirenópolis/GO e de lá alcançar a BR 153, ou entrar na BR 070, que intercepta a GO-338, seguindo direto por ela, retornando apenas alguns poucos km. Voltamos até a intercessão com a BR 070, mas verificamos que ela era quase que apenas uma trilha, sem nenhuma sinalização. Resolvemos seguir pelo asfalto até Pirenópolis/GO e seguir o roteiro indicado pelo caminhoneiro. Nisso tudo rodamos de 60 a 70 km "extras". Voltamos até Pirenópolis/GO e de lá chegamos na BR 153. Paramos rapidamente no primeiro restaurante que encontramos na BR 153, para descansar e nos hidratarmos.

Pegamos novas informações e seguimos pela BR 153 até a cidade de Jaraguá/GO, onde pegamos a GO-427, em direção a Itaguaru/GO. Depois de tantas idas e vindas, resolvemos parar nesta cidade, onde chegamos às 13:30 h, rodando ao todo 217 km neste trecho. Reabastecemos as motos, comemos e descansamos. Saímos de lá às 14:22 h, tendo como próximo destino a cidade de Jussara/GO.

Seguimos em mais uma estrada estadual, a GO-154, até a cidade de Itaguari/GO, onde finalmente reencontramos a BR 070, devidamente asfaltada e transitável. Mais uma vez, por falha minha, não registrei o horário de chegada em Jussara/GO, apenas a quilometragem deste trecho - 175 km. Partimos de lá pontualmente às 17:00 h.

Prosseguimos pela BR 070 até Barra do Garças/MT, onde chegamos às 18:39 h, percorrendo 163 km neste trecho. A cidade fica logo após a divisa GO/MT, defronte à cidade de Aragarças/GO, acessível logo após cruzarmos o rio Araguaia. Aliás a cidade tem esse nome porque fica justamente no encontro do rio das Garças com o rio Araguaia, do qual ele é afluente. Neste dia rodamos bem mais que o que havíamos planejado (538 km), em função da volta que tivemos que fazer, por conta da interrupção da BR 070 e do nosso erro de "navegação". Veja os totais no final deste post.

Encontramos facilmente o hotel que havíamos reservado, o TAWFIQ'S PALACE HOTEL. Após nos acomodarmos e tomarmos um bom banho, fomos jantar num espetinho próximo ao hotel, que nos foi muito bem recomendado pelos nativos. Depois, uma boa noite de sono, para encarar mais alguns kms no dia seguinte.


QUILOMETRAGEM DO DIA:    689 KM.
QUILOMETRAGEM TOTAL:  2.859 KM.