domingo, 26 de junho de 2016

VIAGEM A MONTEIRO/PB (14/11 A 15/11/2015)



Antes de mais nada devo dar algumas explicações aos meus fiéis leitores. Fiz um hiato muito grande desde a publicação de meu último post.

Depois de nossa fenomenal viagem pela nossa América do Sul, a qual tive o empenho em relatar da forma mais fiel possível nos posts deste blog, relaxei com a missão de efetuar o registro das viagens de nosso moto clube. É bem verdade que nos encontramos num período de entressafra de nossas viagens. Desde a grande viagem, foram poucas que empreendemos. Na maioria das vezes fizemos curtos passeios (vai-e-volta), para cidades próximas a Recife/PE.

Mas parafraseando aquela música, “toda forma de viagem vale a pena...”, resolvi retomar o relato de nossas viagens.

Inicio hoje com a viagem que fizemos a um dos grandes encontros motociclísticos de nossa região: o 13º EMOCAP, ocorrido no período de 13/11 a 15/11/2015, na cidade de Monteiro/PB.

Fomos nessa viagem, eu (Marcos), Antônio, Hélio e sua esposa Irece.

Nossa partida ocorreu no dia 14/11/2015, um sábado. Eu e Antônio combinamos de nos encontrar no posto Ipiranga, na BR 232, logo na saída de Recife/PE para o interior. Hélio e Irece nos encontrariam mais adiante, no posto Total, na saída da cidade de Pombos/PB.

Cheguei ao ponto de encontro combinado e Antônio já se encontrava por lá. Saímos às 06:41h, em direção a nosso outro ponto de encontro. Chegamos ao posto Total em Pombos/PB às 07:13 h. Não registrei a quilometragem percorrida neste trecho inicial, mas conforme pesquisa no Google Maps, são aproximadamente 50 km. Como Hélio e Irece ainda não haviam chegado, tivemos de esperar um pouco por eles. Logo o casal amigo chegou, de forma que reiniciamos a viagem às 07:32 h, com destino à Churrascaria Nossa Sra. de Lourdes, em São caetano/PE, local programado para nosso café da manhã. Chegamos ao nosso objetivo às 08:26 h. Percorremos 88 km neste trecho.

Após um lauto café da manhã, um daqueles tipicamente nordestino, que valem por um almoço, reiniciamos nossa viagem. Saímos em horário não registrado por mim, seguindo ainda pela BR 232, em direção à cidade de Arcoverde/PE. Chegamos ao nosso destino, parando no posto/hotel Cruzeiro em Arcoverde/PE às 11:00 h, percorrendo 111 km neste trecho. Fizemos uma breve parada para re-hidratação dos pilotos e reabastecimento das motos. Encontramos um colega motociclista, que também seguiria até Monteiro/PB.



Partimos em horário novamente não registrado por mim (já fui mais metódico, confesso), com destino final em Monteiro/PB. Nosso amigo que conhecemos na parada em Arcoverde/PE nos acompanhou até a cidade de Sertânia/PE, indicando-nos a saída para a cidade de Monteiro/PB. Chegando ao nosso destino, restou ainda alguma perambulação pela cidade, até acharmos a Pousada Seu Tião, local de nossa hospedagem. Chegamos à sua porta à 12:41 h, percorrendo 95 km nesse trecho final.
Como a programação do EMOCAP estaria concentrada no horário noturno, ficamos relaxando alí pela pousada, tomando umas merecidas cervejas geladas. No resto da tarde, um bom cochilo, para a maioria de nós, eu incluído.



À noite, na hora de seguirmos para o centro da cidade, resolvemos deixar as motos na pousada e irmos a pé. Assim teríamos total liberdade para uma eventual degustação etílica, embora a possibilidade de fiscalização fosse próxima a zero. Não era uma distância significativa, mas o proprietário da pousada gentilmente se ofereceu para nos levar e para nos buscar. Coisas da hospitalidade interiorana.

Chegamos cedo e vimos que pouco a pouco a movimentação aumentava, com o passar das horas. Presenciamos a partida de um passeio motociclístico noturno, que seria finalizado com um jantar patrocinado pela prefeitura local. Como estávamos como pedestres, perdemos essa boquinha livre, que pelo que soubemos depois, foi muito boa. Jantamos num restaurante lá pelo centro mesmo, ficamos por ali mais algum tempo, e voltamos ainda relativamente cedo para a pousada, como bons meninos que somos, conduzidos pelo gentil proprietário da pousada. Uma boa noite de sono era tudo que queríamos, para um bom retorno aos nossos lares, no dia seguinte.

Nosso grupo acordou cedo, e enquanto esperávamos a arrumação para o café da manhã, conversamos com alguns de nossos irmãos motociclistas, que também se hospedaram por lá e seguiriam viagem logo após o café, assim como nós.



Como no percurso da vinda a Monteiro/PE, fizemos o trajeto via BR 232 e Sertânia/PE, resolvemos voltar por outro caminho, seguindo por uma estrada recém asfaltada, que liga a cidade de Sumé/PB a Jataúba/PE, de lá passando por Santa Cruz do Capibaribe/PE, pegando a BR 104, em direção até Caruaru/PE, onde pegamos novamente nossa velha conhecida, a BR 232.

Saímos da pousada à 07:51 h, seguindo em direção a Sumé/PB. Logo na chegada a esta cidade, pegamos uma bifurcação à direita, seguindo em direção à cidade do Congo/PB e Jataúba/PE. A estrada já era minha conhecida, e alertei os demais acerca dos “tobogãs” existentes no trecho de Sumé/PB ao Congo/PB. Esses “tobogãs” são um trecho com uma sequência de subidas e descidas, que causam a sensação de que a moto vai saltar, ao final de cada subida e início de uma nova descida. É conveniente não abusar da velocidade neste trecho. Paramos no posto Seta em Jataúba/PE às 08:54 h, percorrendo 99 km neste trecho.

Demoramos muito pouco, de forma que às 09:00 h partimos para Santa Cruz do Capibaribe/PE. Foi um trecho curto de 39 km, e paramos num posto muito bem estruturado, às 09:31 h. Fizemos mais uma rápida parada, e saímos às 09:48 h, com previsão de parada em Pombos/PB, ponto de despedida da casal Hélio/Irece. Seguimos sem problemas e chegamos no posto BR às 11:26 h, percorrendo 133 km neste trecho. Hélio encontrou alguns amigos seus, também motociclistas. Saimos de lá por volta das 11:50 h.


Hélio logo nos deixou, pegando a entrada para Vitória de Santo Antão/PE. Seguimos apenas eu e Antônio, em direção a Recife/PE, passando defronte ao posto Ipiranga (marco zero de nossa viagem, no dia anterior) às 12:17 h, percorrendo 47 km neste trecho final.

Finalizamos nossa primeira viagem pós-Ruta de Los Andes, percorrendo ao todo 662 km. Esta quilometragem refere-se ao ponto de partida no posto Ipiranga em Sto. Aleixo, na BR 232, sendo computada para os devidos registros, para mim (Marcos) e Antônio. Hélio (e claro, sua acompanhante Irece) computaram 565 km em seu registro.

Segue abaixo link para o álbum da viagem, com as (poucas) fotos que tiramos.





Nenhum comentário:

Postar um comentário