domingo, 1 de setembro de 2013

REUNIÃO ENCONTRO EM GRAVATÁ/PE (03/08/2013)

          Prezados e fiéis leitores. Depois de mais de um mês afastado das atividades motociclísticas, estava ansioso por retomá-las.
        Combinei com a turma um encontro próximo a Recife/PE, em nossa "quase" sede, o restaurante Galinha de Cabidela, em Gravatá/PE, para discutirmos alterações em nossa viagem prevista para o carnaval de 2014, bem como eleger nosso destino para o mês de agosto/2013.
        Como destino opcional, em caráter não oficial, incluímos uma viagem até a cidade de Sumé/PB, para acompanharmos o conterrâneo Helenildo, que iria visitar um tio seu naquela cidade. Adentraríamos o estado da Paraíba, pela cidade de Jataúba/PE, terra natal do mesmo.
        Marcamos nosso ponto de encontro no local de sempre, o posto Ypiranga na BR 232, em Santo Aleixo. Alguns colegas que confirmaram presença não compareceram, enquanto que outros que afirmaram que não iriam, fizerem-se presentes (caso do nosso videomaker oficial, o Lauro). Compareceram ao ponto de partida: Amaro/Tânia, Antônio, Helenildo, Lauro e eu (Marcos). Partimos com destino a Gravatá/PE, sem paradas intermediárias no percurso.
       Chegamos ao Galinha de Cabidela, após rodarmos cerca de 58 km. Pedimos nosso café e demos início à discussão dos seguintes temas:


 1. Viagem à Chapada Diamantina no carnaval de 2014. Helenildo expôs que havia entrado em contato com um hoteleireiro da região, seu conhecido, e ele reportou que as vagas já estavam preenchidas, não só no seu estabelecimento, mas provavelmente em todos os demais.
        Eu reforcei, afirmando que ainda no final do 1º semestre, havia pesquisado em sites de hospedagem, e já havia muitas pousadas com vagas preenchidas para o período. Diante destes fatos, resolvemos adiar nossa viagem à Chapada Diamantina, e passamos à escolha de uma novo destino. Escolhemos, por votação dos presentes, a região do cariri cearense (Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha).
        2. Escolha do destino da viagem de agosto/2013. Foi escolhida a cidade de Natal/RN, também mediante votação, viagem a ser realizada nos dias 23/08 a 25/08/2013.
       Faltou contar que no meio de nossas discussões, chegou nosso conterrâneo Eduardo, devidamente escoltado por sua esposa, Vitória. Convém registrar que foi o batismo deste nosso colega, em participações nos nossos eventos. Seja bem vindo conterrâneo, apareça sempre que possível!
       Concluída a reunião e com a conta devidamente paga (com relação à qualidade do café da manhã do local, confirmamos que continua excelente), eu, Antônio e Helenildo despedimo-nos dos demais conterrâneos, que retornariam a Recife/PE. Apenas eu e Antônio topamos acompanhar Helenildo.




        Mais uma vez, tendo em vista que o roteiro já é deveras conhecido por nós, relaxei nas marcações de horários e quilometragens. Consultando registros anteriores, verifiquei que o trecho do posto Ypiranga, em Santo Aleixo até o restaurante Galinha de Cabidela, em Gravatá/PE, é de 58 Km. Todos os participantes desta reunião/encontro (Amaro, Antônio, Eduardo, Helenildo, Lauro e eu) somaram portanto, 116 km em suas cotas.
        Vide abaixo, os links para o álbum de fotos e o vídeo do encontro.
ATIVIDADE EXTRA: conforme dito no texto acima, eu, Antônio e Helenildo estendemos nossa jornada no dia 03/08/2013, indo até Sumé/PB e voltando no mesmo dia. Resolvi contar esta viagem, para repassar a vocês.

Saímos direto de Gravatá/PE, seguindo sem paradas pela BR 232 até Caruaru/PE, onde pegamos a BR 104, até a entrada para Santa Cruz do Capibaribe/PE, onde pegamos a PE-160. Seguimos por esta estrada até Jataúba/PE. Chegamos com as motos já na reserva de combustível. O estado das estradas varia de bom (BR) para regular (PE).

Demoramos pouco tempo, passando na casa de um tio de Helenildo, que nos acompanharia, também de moto (uma Tornado 250), até Sumé/PB. Antes de pegarmos a estrada, paramos para abastecer as motos. Pegamos a PE-145, que liga Pernambuco à Paraíba. O asfalto acaba na divisa dos estados. A partir daí são cerca de 18/20 km, até a cidade de Congo/PB, onde pegamos novamente o asfalto. A estrada, ao entrarmos na Paraíba, passa a se chamar PB-214, e vai até Sumé/PB. Este trecho de terra, está em fase de asfaltamento. Em sua maior parte já está compactada, havendo ainda alguns desvios. Como possuidor de uma trail, apreciei especialmente este trecho. Não consegui andar no ritmo de Helenildo e seu tio, que têm uma maior experiência no fora de estrada, mas, num ritmo mais moderado, eu e Antônio cumprimos o trecho incólumes. 

Chegamos em Sumé/PB, e seguimos para a casa do tio de Helenildo, após obtermos algumas informações com moradores do local. Demoramos cerca de 01 hora, paramos para tomar um refrigerante, e retornamos a Jataúba/PE.

O plano inicial era dormirmos em Jataúba/PE, na casa de Helenildo e voltarmos no dia seguinte. Mas como chegamos por volta das 15:30 h, resolvermos pegar o embalo e voltarmos no mesmo dia. Fizemos o mesmo trajeto da ida, apenas parando na grande e movimentada Santa Cruz do Capibaribe/PE, para o já tardio almoço. Após o almoço, reabastecemos as motos, e resolvemos seguir direto até Recife/PE. Eram cerca de 16:40h quando partimos.

O crepúsculo nos alcançou em Caruaru/PE, e a escuridão da noite se fez completa na altura de Gravatá/PE. Como já estávamos na movimentada BR 232, seguimos tranquilos até nossas casas. Ao chegar em casa, o hodômetro marcava cerca de 560 km. Um bom treino para as viagens mais longas, que virão em breve! Vide abaixo as fotos desta viagem.
















Um comentário:

  1. Belo relato.
    Mais um destino desbravado pelos Conterrâneos.
    Vamo que vamo!

    ResponderExcluir